<body ><script type="text/javascript"> function setAttributeOnload(object, attribute, val) { if(window.addEventListener) { window.addEventListener('load', function(){ object[attribute] = val; }, false); } else { window.attachEvent('onload', function(){ object[attribute] = val; }); } } </script> <div id="navbar-iframe-container"></div> <script type="text/javascript" src="https://apis.google.com/js/plusone.js"></script> <script type="text/javascript"> gapi.load("gapi.iframes:gapi.iframes.style.bubble", function() { if (gapi.iframes && gapi.iframes.getContext) { gapi.iframes.getContext().openChild({ url: 'https://www.blogger.com/navbar.g?targetBlogID\x3d9613165\x26blogName\x3dDynaHolanda\x26publishMode\x3dPUBLISH_MODE_BLOGSPOT\x26navbarType\x3dBLUE\x26layoutType\x3dCLASSIC\x26searchRoot\x3dhttp://dynaholanda.blogspot.com/search\x26blogLocale\x3den_US\x26v\x3d2\x26homepageUrl\x3dhttp://dynaholanda.blogspot.com/\x26vt\x3d-7226695563917687303', where: document.getElementById("navbar-iframe-container"), id: "navbar-iframe" }); } }); </script>
 


O Casal:

Photobucket

em portugues:

Carioca do Rio de Janeiro,casada com o holandes Peter,de Amsterdam.
Nos nos casamos no Rio, em abril de 2003 e chegamos a Holanda em dezembro de 2003.
Conheci o Peter em janeiro de 2001. Ele foi ao Brasil, de ferias. Naquela epoca, eu morava em Sao Paulo - pois estava terminando o meu curso de Direito.
Hoje ja estamos mais adaptados a toda essa mudanca. Ainda falta muita coisa. Leva tempo. Mas valeu pena. Estamos felizes.
Ja passamos muita coisa. Ja conseguimos falar um pouco o holandes. Os meninos ja falam tudo. Entendo bastante. Por que nao dizer muito? Falo menos que isso (rs...). Peter ja entende mais portugues do que diz saber. Desistir? Nunca. Vamos ate o fim em tudo. E enquanto prosseguimos, voce aproveita e compartilha com a gente da nossa historia e nossas fotos!!


in English:

Naldy, Brazilian, from Rio de Janeiro, married to the Dutch Peter, from Amsterdam.
We married in Rio on April 2003 and started living together in Holland in December, 2003.
I met Peter in january, 2001.In Brazil. He was on vacation. At that time I was living in Sao Paulo because I was finishing my studies to become a lawyer.
Now we are more used to our new life here. Off course there are so many things to know, to learn. It takes time. But it is worth it.
We are happy.
We have experienced a lot. I can speak some Dutch. The kids can speak Dutch already. I could say a lot. I talk less than this. (lol). Peter understands more Portuguese than he tells us! Give up? Never. We will go on until the end. And while we are here, why don t you enjoy sharing our story and our pictures?

Eu amo :
Musica-especialmente bossa nova- e a que toca aqui e PASSEAR do Helio Zaggaglia e eu canto!, gosto de dormir, amigos, cinema, filmes, shopping!!
Mas amo de paixao meus filhotes, o meu amor, minha familia e JESUS.


Eu odeio:
Inveja, ciume, falsidade, calor de 40 graus, frio com aquela chuva fininha
que nao dah pra usar sombrinha, suco de abacaxi.


Minhas Dicas:

Aulas de Holandes


Flog dos Nossos Filhos:

Fotolog do Filipe

Fotolog do Lucas
Orkut dos Nossos Filhos:

Orkut do Filipe

Orkut do Lucas

Sites interessantes:

BRASILEIROS NA HOLANDA
Mundo Pequeno
Dutch language links
Google - BUSCA
Expatica.com
Dutchnews.nl
IND - Imigracao
Traducoes
Traducoes Altavista
Empregos para quem nao fala holandes
Undutchables, empregos
Jornal O Globo
Tudo sobre a Holanda
Cidade de Eindhoven
Cidade Maravilhosa - Rio!
IBC-Eindhoven
PASTOR CORY HOMEPAGE
English Churches in Holland
E-Kerk - Igrejas na Holanda
Aglow International Eindhoven
English Speaking Aglow in Europe
Igreja Presbiteriana da Tijuca
IECT-Igreja Congregacional Tijuca

Dicas para vir para Holanda:


Blogo aqui também:


Familia Virtual:


Image hosting by Photobucket


Eindhoven:


The WeatherPixie

Rio de Janeiro:

The WeatherPixie



Quer me linkar no seu blog?

Pega meu selo:

Photobucket

Desenho do selo por Patibee!

Volte Sempre!


 Wednesday, March 01, 2006                

25 coisas que traduzem o que é ser carioca...

50 coisas que traduzem o que é ser carioca.........
Bem, esse foi o texto que recebi de minha amiga blogueira Vivi, mas
como iria ficar muito longo, resolvi fazer uma seleção e coloco aqui :
25 coisas que traduzem o que é ser carioca.........

1 - TOMAR UM CAFEZINHO NO BALCÃO
A gente ama café e recebe de braços aberto novidades com laivos de
baunilha ou musgo, próprias para degustação. Mas cafezinho tem de ser
tomado em balcão de botequim, em xícaras de louça grossas como as do
Lamas. Frescura é
bom e a gente gosta - mas na hora do cafezinho, não. No máximo, um pingado
com leite...

2 - IR AO MARACANÃ
Arrastão, briga, flanelinha, calor senegalês: nada disso parece importar.
Quando se trata do maior estádio de futebol do mundo, carioca de verdade
deixa a razão de lado, segura na mão de Deus e vai - nem que seja uma vez
só. A vibração da galera (descrita sempre como indescritível) transformou
o Maracanã num ícone urbano. Mas atenção, só vale se for para ver futebol.
Papai Noel, Madonna, Tina Turner, Papa e tais não contam.

3 - COMBINAR UM PROGRAMA SEM A MENOR INTENÇÃO DE CUMPRIR
Atire a primeira pedra quem nunca mandou um "vamos nos falar amanhã para
marcar aquele jantar" ou um "Passa lá em casa para um café" sem estar
exatamente torcendo pela concretização do programa. O pessoal de fora
odeia - e até está certo. "A gente se vê".

4 - Passar horas na fila para comprar ingressos com antecedência para o
"Festival do Rio". Parece coisa de paulista (ou mineiro, baiano, paraense,
pernambucano...Gente que se programa com alguma antecedência, enfim). A
diferença é que,
mesmo depois do sufoco, o carioca pode desistir de ver o filme na hora:
Ah, fui à praia e acabou me batendo uma preguiça..."

5 - ESBARRAR EM UMA CELEBRIDADE E NEM LIGAR
O Rio em si é uma estrela que sempre atraiu estrelas. Por que, então,
ficar todo serelepe quando o Chico Buarque adentra o restaurante? Ou a
Malu Mader? Ou o Romário? Até porque nove entre dez celebridades nacionais
vivem aqui. Ah, quem apenas finge que não está nem aí ainda tem muito chão
a percorrer até atingir a genuína carioquice.

6 - INCORPORAR GÍRIAS DA MALANDRAGEM
"Perdeu", "já é", "é nóis", "vaza". Os puristas de-tes-tam, não sem razão,
mas... Perdeu: a gíria carioca que dribla a concordância, nasce nas ruas,
com a malandragem. A democracia em versão carioca faz com que os filhos
das melhores famílias se sirvam das gírias bandidas sem pudor. Um "vaza"
aqui e um "já é" ali violam o vocabulário da turma. Depois, o resto do
Brasil imita.

7 - COMER UM PODRÃO DE MADRUGADA
Sabe de alguém que morreu depois de comer um cachorro-quente com queijo
parmesão, milho, ervilha, cebola, batata-palha, passas e ovo-de-codorna?
Pois é. Podrão é ótimo, especialmente em madrugada de muita gandaia e
pouca
grana. Carioca chama o dono das kombis que o vendem pelo apelido e vive
atrás de novidades na baixa gastronomia urbana, que é extensíssima.

8 - TER UMA PRAIA
Como não ter uma praia no Rio? São muitas e são lindas, mas cada um elege
a sua, e defende com unhas e dentes as qualidades superiores que ela tem.
O povo do Pepe, por exemplo, não vai à praia em Ipanema jamais.
PS: Como a minha praia é o Posto 9, coloco aqui no mesmo item: APLAUDIR O
PÔR-DO-SOL NO POSTO 9
Este é um mico do qual, há décadas, não dá para escapar. Mas, sejamos
parciais: é dis micos mais simpáticos que há, e a cara do verão no Rio.
Confessa, vai: em algum momento da sua vida você já aplaudiu o Sol no 9 -
nem que tenha sido com a desculpa de acompanhar a galera.

9 - GARIMPAR NA SAARA
Precisa ter fôlego para percorrer vielas quentes, apertadas, lotadas de
consumidores ávidos, entre a rua Uruguaiana e o Campo de Santana, no
Centro. Horas depois volta-se para casa com sacolas e sacolas cheias de
flores de plástico, camisas costuradas em 1974, anáguas que viram saias,
cortinas de plástico para banheiro, tapetes de grama artificial etc etc
etc. Tudo por uns R$50, no máximo.

10 - DAR A VOLTA NO FLANELINHA
É um rito de passagem fundamental, pois nada se compara à felicidade de
arrancar com o carro sem perder suados tostões para os marmanjos que
loteiam as ruas. Se ajudassem, ok. Se prevenissem assaltos, melhor. Mas é
só dar as costas que os caras somem. Dar a volta no flanelinha funciona
como terapia e um ritual de iniciação para quem quer ostentar o título de
carioca.

11 - LEVAR UMA CANTADA DE UM OPERÁRIO DE OBRA
Essa é para as mulheres: a cidade tem muitos canteiros de obras, os
rapazes trabalham entre parceiros do mesmo sexo, o calor é grande... sabe
como é. Levar uma cantada deles é tão comum que chega a ser frustrante
jamais ter ouvido um "Você é a nora que mamãe pediu a Deus" - isso nos
casos mais elegantes, claro.

12 - IGNORAR OS PANFLETEIROS
É como dar a volta no flanelinha, mas com culpa, muita culpa - afinal o
cara esta trabalhando, e passar o dia em pé distribuindo papeizinhos na
calçada não deve ser mole. A questão é que carioca não tem tanta jóia para
atender
aos reclames de "Compro Ouro" nem está tão a perigo a ponto de acreditar
nos panfletos de "trago a pessoa amada em três dias". CHEGA!

13 - SE PERDER A CAMINHO DE BARRA DE GUARATIBA
Os amigos fazem mapas e dão referências, mas quem vai pela primeira vez a
um restaurante por lá acaba se perdendo - seja porque esqueceu de virar na
placa de "vendo mel" ou porque se encantou com a paisagem.

14 - TER A SUA LOJA DE SUCOS PREFERIDA
Não, não são todas iguais. Nem os sucos são sequer parecidos. Tem aquelas
onde o de manga, por exemplo, vem mais ralo. Tem outras onde, por mais que
se peça o contrário, a bebida vem com açúcar. Tem as caras e as baratas;
as
limpinhas e as sujas. Não interessa; cheias de personalidade, as lojas de
suco são todas diferentes. Descobrir qual é a sua é um exercício de
cidadania carioca.

15 - SONHAR COM O DIA QUE O METRÔ VAI CHEGAR À ZONA SUL E À BARRA
Precisa explicar por quê?

16 - TER BOAS LEMBRANÇAS DO TEMPO EM QUE O MATE E O LIMÃO SÓ ERAM VENDIDOS
EM GALÕES DE ALUMÍNIO
"Olha o mate, olha o limão!" Carioca de verdade não esquece o grito da
legião de ambulantes que equilibrava os barris nos ombros e servia os
refrescos em cones de papel.

17 - ALMOÇAR SALGADO E REFRESCO A R$1
Sabe aquele papo de "não tenho tempo pra nada"? Pois é a melhor desculpa
para saborear - é, saborear! - a onipresente promoção do "salgado e
refresco a R$1". Nada melhor do que uma boa desculpa para cair de boca na
junk food à
carioca. A tal promoção está em todos os botequins, em todos os bairros.
Escolha a sua e boa sorte. (adendo, os gringos amam né?)

18 - IMPLICAR COM OS PAULISTAS
Por causa do "cinqüêêêinta", dos "vou estar ligando", dos "então", dos
"mano" e das "mina". Por causa dos erres e dos esses. Por causa da mania
de trabalho. Por causa da Hebe e do Maluf. Por causa das marginais, das
enchentes, dos "engarrafamêintos", do Ô LOCO MEU... (Eu posso escrever
isso morei 4 anos lá e morro de paixão por Sampa, mas que temos que
implicar, temos!)

19 - INVEJAR O VIGOR DA VIDA CULTURAL DOS PAULISTAS
Por causa da bienal, das exposições da Oca, do Masp, da sala de concertos
da Estação Julio Prestes, da Pinacoteca do Estado. Por causa das boites de
gente moderna, das bandas modernas, dos bares modernos, da Semana de Arte
Moderna de 1922.(temos que reconhecer…)

20 - IR A UM ENSAIO DE ESCOLA DE SAMBA
Não precisa ter ido ao Sambódromo. Prometer para si mesmo que vai
conhecer, um dia, já é suficiente. Mas ensaio de escola de samba, na
quadra, com amigos e muita cerveja gelada, cercado pelo pessoal da
comunidade... Ah, isso é essencial.(meu gringo ficou encantado, filmou
tudo e ainda mostrou pra galera aqui, resumindo, virou fã!)

21 - COMPRAR O BISCOITO GLOBO NO ENGARRAFAMENTO
No resto do país, o povo gosta de dizer que o carioca não trabalha. Lenda,
lendíssima: carioca trabalha muito! E faz milhões de coisas ao mesmo tempo
- inclusive aproveitar sinal fechado para comprar Biscoito Globo. Ou
aqueles
canudinhos, dá (quase) no mesmo.

22 - TER CERTEZA DE QUE O RIO É A CIDADE MAIS LINDA DO MUNDO MESMO QUE NÃO
CONHEÇA NENHUMA OUTRA
Alguma dúvida?

23 - TER ALGUMA COISA, QUALQUER COISA, COMPRADA NUM CAMELÔ DA SETE DE
SETEMBRO OU DA URUGUAIANA
É errado? É. Incentiva a economia informal? Incentiva. Mas, da mesma forma
que os nova-iorquinos compram suas meias nas ruas, os cariocas adoram
assuntar os camelôs. Tem sempre uma novidade, de canetinhas transadas ao
DVD que acabou de um filme que acabo de estrear.

24 - SABER QUE...
O Metropolitan se chama Claro Hall ... A Rua Vinícius de Morais se chama
Montenegro .... Copacabana é Copa e Ipanema não é Ipa .... O Baixo Leblon
não é perto do Melt .... O Circo Voador nunca mais será o mesmo .... Praia
não é orla

25 - ODIAR...
... Dia de chuva ... Cinema tradicional dividido em salinhas menores ....
Cartaz de farmácia tampando a fachada de prédios antigos .... Praia suja
.... Cerveja quente e, claro,Sinal fechado.

Porque, apesar de tudo (e bota tudo nisso) o Rio ainda é o Rio.
Claro que tem muita coisa linda pra falar ou escrever sobre o Rio, mas vou
colocar só umas fotinhos. Afinal, imagem vale mais que mil palavras!

Praia de Ipanema
Image hosting by Photobucket
Copacabana
Image hosting by Photobucket
Vista do Rio
Image hosting by Photobucket
Serra de Petrópolis e Teresópolis
Image hosting by Photobucket

7 Comments:

Blogger Dani F. said...

OI Dy..
Tudo bem?
Vim agradecer-te a visita lá no Faxina.
Sabe que já estive por aqui..mas não deixei marcas....
Será um prazer conhecê-la..pareça..
Bjo...
Cariocas..gosto deles..sempre me receberam muito bem...

10:16 AM  
Blogger anny said...

ai ai que vontade de conhecer o Rj ai miga vc me deixou com água na boca beijos

9:10 AM  
Blogger Vera Fróes said...

Dy, adorei este post. Sei da veracidade porque morei 14 anos no Rio e o que mais nos divertíamos era com relação ao item 3. No início ficava chateada, depois nem ligava mais. Aceitei esta mania dos cariocas.
Gosto do Rio pelas amizades que fiz e principalmente porque minhas filhas nasceram lá.
Bom finde.
Bjos.

6:55 AM  
Anonymous Denise gpb said...

Dy, como vai as novidades. Não fique com saudades do Brasil na época de carnaval é melhor ficar ai quetinha pois o Brasil tá muito violento. Sim, sabe o que gostei de descobrir é que vc gostar de Djavan e ensopado de camarão duas coisas que não falta no nordeste quando vc vier por aqui vai enjoar, hehheh Beijos

5:11 PM  
Blogger Daniela Pedrinha said...

Já fiz tudo isso....!!!! Amo minha cidade, amo ser carioca!!

Mas devo esclarecer.. o metrô já chegou até Copa.. falta agora chegar ao Méier, que fica na zona norte, onde moro..hehehe!

Bjs

6:27 PM  
Anonymous Anonymous said...

Cool blog, interesting information... Keep it UP video editing programs

2:02 AM  
Anonymous Anonymous said...

Very cool design! Useful information. Go on! Blomkest web site marketing Venlafaxine hcl cr Social anxiety lexapro Moroccan interior designer Dallas search engine optimization services free big cocks for mom Pay promotion per marketing click strategy ppc Small boobs plain Ama against medical advice and medicare Acyclovir for shingles Skin care line blackberry 7230 wireless ionamin 15mg license plate frames Long stay travel insurance guatemala Web developer resource Autonomous wlan architecture for voip Morris chair pictures Hotel bow wa Answering machine icon

7:58 AM  

Post a Comment

<< Home

 
 

Patiplates Exclusivas + Alle Rechte vorbehalten + Todos os Direitos reservados + Dy na Holanda Blog